betafly-color.png

Como a Inteligência Artificial está transformando a Medicina

36

Cada vez mais, vejo postagens sobre como a Inteligência Artificial (IA) está revolucionando a Medicina, e entendo as preocupações de muitos médicos em relação à sua profissão. Como uma apaixonada por inovação, estou sempre em busca de diferentes conteúdos, e recentemente participei de uma conferência incrível que trouxe uma informação que poderia deixar muitos médicos ansiosos em saber o que está por ir e como será o futura da medicina:

É natural que haja um certo receio em relação a uma tecnologia que parece ameaçar a posição dos profissionais da área. Mas acredite em mim, a IA não veio para substituir os médicos, e sim para ser uma grande aliada para beneficiar a saúde de todos nós, e claro, é preciso saber usá-la!

A verdade é que a IA é capaz de diagnosticar doenças com uma precisão muito maior do que um médico humano. De acordo com um estudo publicado na revista Nature, um algoritmo de inteligência artificial foi capaz de prever o risco de lesão renal aguda (LRA) 48 horas antes de ocorrer. O algoritmo obteve uma precisão geral de 55,8% na previsão de casos de LRA e de 90,2% em casos graves que requereram diálise.

Um estudo mais recente, desse ano (2023), mostrou que algoritmos de inteligência artificial, especialmente o ChatGPT (GPT-4), podem ser muito eficazes em responder perguntas sobre um assunto altamente especializado, como a física da radioterapia. Surpreendentemente, o ChatGPT (GPT-4) também apresentou habilidades de raciocínio dedutivo.

Embora tenha superado médicos especialistas na média, um pequeno grupo de médicos trabalhando juntos ainda teve melhores resultados, mostrando a importância da diversidade de conhecimento e experiência entre os profissionais humanos e, talvez, até mesmo para os algoritmos de IA. Em geral, os resultados sugerem um futuro promissor para a combinação das habilidades dos algoritmos com a visão e experiência humanas em campos especializados.

Se você, como médico, está interessado em evoluir nessa nova era da Medicina, saiba que há muitas maneiras de se preparar para lidar com a IA. Uma delas é investir em tecnologia e conhecimento para acompanhar as mudanças na área. Outra é entender que a IA é uma ferramenta, não um substituto, e que seu papel como médico é cada vez mais importante para orientar e tomar decisões baseadas nos dados fornecidos pela tecnologia.

>>>Se você quer ler mais sobre os benefícios, limites e riscos do Chat Gpt, leia esse artigo aqui

Eu acredito que, assim como em outras áreas, a Medicina está passando por uma transformação digital que requer habilidades técnicas e comportamentais. É o hard e soft skills, as hard skills, geralmente relacionadas à parte técnica, podem ser desenvolvidas rapidamente. No entanto, para evoluir na carreira e se destacar em um mercado em constante evolução, as soft skills são essenciais.

A habilidade de comunicar e influenciar as pessoas é um dos soft skills mais desejados no futuro e pode fazer a diferença na hora de conquistar novos pacientes e colaborar em equipes multidisciplinares.

Cuidar da sua Marca Pessoal, desenvolvendo uma presença forte e autêntica, também se torna crucial para sobreviver neste “novo mercado”. Afinal, os pacientes estão cada vez mais conectados, procurando informações online, e em busca de profissionais atualizados e humanos.

Por isso, eu encorajo você, médico, a investir em suas habilidades técnicas e comportamentais, abraçar a tecnologia como uma aliada e cuidar de sua Marca Pessoal. Vamos juntos evoluir e nos destacar em um mercado em constante mudança. Let’s do it!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =